Opalina
Início » Opalina (ou falsa “Pedra da Lua”) tem energias e significados poderosos

Opalina (ou falsa “Pedra da Lua”) tem energias e significados poderosos

A opalina é um cristal especial que carrega uma rutilância mística e uma energia transformadora. Elas são popularmente identificadas por seu aspecto furtacor, emitindo uma gama de cores em sua superfície conforme o ângulo da observação.

Devido ao seu dom mágico de irradiar jogos de luzes, elas são utilizadas tanto em energizantes de ambiente quanto em produções de acessórios esotéricos. Essa poderosa pedra é conhecida por exalar vibrações positivas e espirituais, afastando as energias pesadas e negativas.

A opalina fortalece o sucesso, tendo ação revigorante e concentrando forças para a autorrealização pessoal.

Origem da pedra

Esse cristal especial, chamado opalina, não é uma pedra encontrada em minas e garimpos. Curiosamente, essa deslumbrante e energizante pedra é uma obra do homem. Isso mesmo!

Sua composição é uma cruza entre duas pedras naturais, conhecidas como dolomita e opala. Dada sua produção entre pedras tão nobres, a opalina carrega consigo vibrações benéficas e energias ricas e harmoniosas.

A pedra opalina também é chamada de “pedra da lua”. Seu surgimento se deu em 1840, em uma fábrica de cristais localizada na França.

Inicialmente, a pedra da lua foi considerada um erro na fabricação de misturas. Isso se deu em decorrência do composto de areias destinadas à produção de massa cristalina. Durante o processo citado, a peça apresentou um resultado inesperado e acidental: uma decomposição na cor, ligeiramente turva e muita vibrante.

Esse resultado esplêndido e reluzente remeteu os presentes à popular pedra opala. Dessa impressão, surgiu a variação no nome da pedra, caracteristicamente nomeada de “opalina”.

A baixa incidência da pedra da lua em minas e garimpos levou à necessidade de uma sintetização laboratorial. Isto é, a magnífica pedra passou a ser reproduzida em laboratório, emulando as ricas características da opala.

Opalina

Opalina: o que significa esse nome?

Como explicado acima, a opalina recebeu esse nome como uma derivação da opala após observadas suas semelhanças.

Nos dias atuais, o nome “opala” se refere a sua forma vitral, de aspecto opaco e nebuloso. Em seu país de origem, a França, o nome faz link com diversas linhas de vidro. Ao contrário do que se acredita, o nome não está ligado necessariamente à coloração de cristal e semi cristal antigo.

A crença de que opala ou opalina significa “cristal antigo” em francês não é correta. Um exemplo disso se encontra no comércio francês de pedras.

É possível encontrar obsidianas de vidro americano sendo vendidas sob o codinome de “opalina”. Isso porque o nome se limita à tonalidade oscilante do vidro, sem especificar com isso seu conteúdo, idade ou origem.

Características da pedra da lua

Se você já teve uma opalina em mãos, sabe que seu aspecto em pouco difere com aquele apresentado em pedras tradicionais. Ou seja, é possível identificar na opalina a mesma aparência luzidia e dura ao toque.

Apesar de sintéticas, as pedras da lua são o que o nome sugere: pedras convencionais, compostas através de minerais naturais combinados com aditivos artificiais.

O resultado desse arranjo é uma pedra de extrema resistência, homogênea e perfeita para a lapidação de joias. Uma vez lapidada, pode servir na montagem de colares, anéis, brincos, pingentes e mais.

Tal alternativa sintética tem um impacto ambiental expressivo, visto que diminui o volume de extração das pedras naturais. É importante observar que as joias sintéticas não perdem em nada para as encontradas na natureza, isto é, em minas e garimpos. Suas qualidades químicas e físicas reproduzem, em laboratório, as encontradas em suas naturais contrapartes.

A poderosa energia da pedra da lua

Mas não apenas de compostos químicos e físicos é formada a opalina. A pedra também apresenta propriedades místicas para aqueles que acreditam em suas vibrações e energias.

Desse modo, é observado que sua natureza resplandecente e suas virtudes mágicas possuem o poder de acalmar os humores e emoções. Por sua vez, suas cores e reflexos, que oscilam de acordo com o ângulo, são canais que fortalecem e ativam a criatividade.

Sua influência no lado espiritual não fica de fora. A pedra da lua carrega consigo a capacidade de despertar sentimentos profundos e pensamentos elevados em todos os seres que com ela entram em contato.

Para tanto, é preciso estar aberto e receptivo para captar e experimentar seus efeitos energéticos.

Opalina

Esoterismo, energização e limpeza

Como se abrir e se fazer receptivo às propriedades de energização e limpeza espiritual presentes nessa pedra esotérica? Não existe um modo único de se conectar à natureza da peça, mas modos singulares que funcionam ou não para cada ser.

Um ritual correto e muito utilizado para o contato e purificação de energias se dá pelos seguintes passos:

  • Em água corrente, lave sua opalina com o auxílio de sal marinho;
  • Para não provocar arranhões na superfície da pedra, esfregue com delicadeza e sem pressa;
  • Para que a pedra recarregue as energias que serão emitidas, permita que ela repouse sob o primeiro sol da manhã;
  • Devido à sua sensibilidade à luz e calor intenso, não exponha a pedra ao sol por mais de trinta minutos;
  • Para promover equilíbrio em seus polos espirituais, exiba sua opalina à luz da lua por uma média de quatro horas.

Efeitos benéficos da pedra da lua

A pedra opalina está orientada para as forças femininas, hormonais e afetivas do universo. Ela promove o equilíbrio nos hormônios, desenvolvendo beneficamente campos férteis e sexuais.

A harmonização hormonal proporcionada pela opalina aumenta a fertilidade e libera um maior apetite para a vida. A pedra da lua atua também nos campos românticos, promovendo a atração, reconciliando os casais e espalhando bons sentimentos.

As mulheres são largamente beneficiadas por essa pedra, que inspira o lado sensual e fértil da natureza feminina. Um exemplo disso são as mulheres indianas, que cravejam opalinas em suas roupas a fim de atrair o equilíbrio anímico e saudável.

O uso da opalina no dia a dia é um benfeitor espiritual. Sua introdução no cotidiano promete alavancar o magnetismo pessoal, despertar a espiritualidade e expulsar energias pesadas e negativas.

A opalina pode ser usada como amuleto da sorte em joias ou compor a decoração de ambientes. Sua aura mística servirá como ímã de boas vibrações e um emissor de energia positiva.

Deixe seu comentário