Drusa
Início » Drusa é uma camada de cristais finos e que ocorre em todo o mundo

Drusa é uma camada de cristais finos e que ocorre em todo o mundo

O aglomerado de várias pontas de cristais compartilhados com a mesma base é conhecido como drusa. Cada um desses cristais possui características únicas e geralmente uma ponta nunca será igual a outra. Todos esses cristais convivem harmoniosamente, cada um respeitando as forças e propriedades energéticas um do outro. A seguir, será possível conhecer o que são essas drusas e como utilizá-las a seu favor.

Independentemente das suas crenças, as energias existem e estamos sujeitos a ter contato com todas elas. Acreditar que só existem energias positivas no universo é totalmente utópico.

Infelizmente, existem energias negativas e elas podem ser totalmente nocivas para a nossa saúde física, mental e espiritual. Utilizar uma drusa para purificar um ambiente, por exemplo, é excelente.

Existem, inclusive, alguns acessórios feitos com drusas bem pequenas, que ficam lindas como adornos de anéis, brincos, pulseiras e pingentes de colares.

Propriedades e características da drusa

Como vimos, diversas pontas de cristal que compartilhem a mesma base são chamadas de drusas.

Acredita-se que o ofício dessas pedras é promover principalmente a transmutação, energização e limpeza, seja do ambiente quanto de objetos, animais e pessoas.

Independentemente do tamanho dessas pontas, os benefícios são os mesmos. A drusa funciona como um energizante automático. Só de estar presente, já consegue transmitir a sua energia.

É preciso entender que as propriedades observadas nas drusas são as mesmas que nos cristais. Elas são geradoras de energias, trazendo equilíbrio, clareza, harmonia, paz e luz.

Para tratamentos individuais, uma pedra costuma ser o suficiente. Já para tratamentos coletivos, o mais adequado é a utilização das drusas.

Os geodos, ou geodes, como também são chamados, são formados dentro de algumas rochas vulcânicas e sedimentares, ocasionalmente. Quando essas rochas são partidas ao meio são chamadas de capelas, pois se parecem fisicamente com capelas.

No interior dessas capelas existe um revestimento com formações cristalinas e faixas concêntricas, além de depósitos de calcedônia e cristais de quartzo. Algumas vezes também é possível encontrar uma massa bem sólida cheia de cristais chamados de nódulos.

Na estrutura exterior você encontra calcário em grandes quantidades.

Por ter uma estrutura parecida com uma capela, alguns católicos colocam imagens de santos dentro de uma drusa, como se a mesma fosse uma espécie de capelinha.

Drusa

Como se formam os geodos e as capelas de drusas?

Essas capelas e geodos podem ser formados em qualquer cavidade que esteja enterrada. Geralmente são classificadas como bolhas de gás dentro dessas rochas ígneas e também se apresentam como bolsas sob as raízes de árvores.

Com o passar do tempo, essa parede localizada externamente começa a endurecer e todos os carbonatos e silicatos dissolvidos acabam se depositando no interior.

O que faz esses cristais se depositarem dentro dessa câmara oca é o fornecimento de alguns constituintes minerais presentes nas águas subterrâneas. Esse fornecimento acontece de maneira bem lenta.

O regresso desse geodo depois da sua formação acontece devido a alguns processos recorrentes geológicos.

Por ter uma formação bem variável em relação ao tamanho e forma, as capelas e geodos são únicos, ou seja, não existirá na natureza nenhuma formação igual a outra, o que é realmente incrível!

Os componentes presentes no local onde essas capelas e geodos se formam vão ditar como serão as estruturas físicas desses materiais naturais.

É possível encontrar cristais mais límpidos como os de quartzo, por exemplo, e alguns mais puxados para cores púrpuras como os de ametista, aragonita e citrino.

Em alguns outros casos, você encontra também essas capelas e geodos formados com jaspe, calcedônia e ágata, todos de uma beleza única.

Não dá para saber ao certo a pedra que está dentro de um geodo até parti-la ao meio. Infelizmente, alguns exemplares são alterados sinteticamente. Se você encontrar alguma peça com formação incomum e cores muito diferentes, provavelmente não são tão naturais.

Drusa

Benefícios, indicações e significados energéticos

Cada pedra possui uma função energética, ou seja, cada drusa, dependendo da pedra pela qual é composta, apresenta uma propriedade específica.

Existem drusas das mais variadas pedras preciosas e cada uma possui funções e características específicas.

A drusa de quartzo branco, por exemplo, possui pontas de cristais brancos. Suas funções são as mais variadas. Elas são excelentes para promover a limpeza, energização e proteção dos ambientes. Além disso, podem ser usadas diretamente no corpo, para afastar as energias nocivas das pessoas.

Quando colocada nos ambientes, prefira os cantos. Ali, a drusa cria uma atmosfera positiva, evitando assim que energias ruins permaneçam no ambiente por muito tempo. Onde tem energia positiva, dificilmente o negativo permanece, pois as energias se destoam.

Além disso, as drusas também podem ser usadas para potencializar alguma propriedade específica. Por exemplo, se utilizada na água, consegue energizá-la e transforma-la em uma água mais potente energeticamente.

Outro exemplo de drusa é a de ametista. Elas têm uma função ótima também para purificar os ambientes onde há trabalhos com enfoque espiritual, de cura e meditativo. As suas pontas unidas têm a função de transmutar a energia desses ambientes. Essa transformação acontece por causa de sua elevada vibração emanada.

Outra maneira de utilizar as drusas de ametista é promover a limpeza de outros cristais que foram utilizados durante o trabalho.

Para limpar essas pedras que você acha que estão carregadas, basta coloca-las em cima dessa drusa. É a sua intuição que vai ajudar nesse processo de limpeza.

Como energizar de maneira correta a sua drusa

A drusa já é uma pedra com poderes autoenergizantes. Ela, inclusive, promove a limpeza de outras pedras, como acabamos de ver. O que dá esse poder a ela são as diferentes pontas de cristal que ela possui.

Se quiser potencializar ainda mais essa pedra, pode fazer isso de forma natural, utilizando os raios do sol e da lua.

Essa é uma excelente alternativa e totalmente eficaz. Você vai precisar apenas deixar a sua drusa tomar os raios do sol e da lua. Esses dois astros possuem uma energia fortíssima, capaz de dissolver qualquer negatividade que a sua pedra possa ter captado. Assim, ela fica “limpa” e pronta para a próxima!

Deixe seu comentário