Início » Berilo vermelho: conheça mais sobre essa rara pedra preciosa

Berilo vermelho: conheça mais sobre essa rara pedra preciosa

O berilo é um mineral e que possui como uma de suas características sua forma hexagonal. E pode ser encontrado na natureza de vários tamanhos, podendo ser tanto pequeno como atingir mais de dois metros de altura.

Uma outra característica importante do berilo é que ele pode ser de várias cores. Isso depende de como certas impurezas se misturam a ele, principalmente o manganês. Assim, podemos encontrá-lo na cor verde, amarelo, azul, branco e vermelho.

Por suas variações de cores, é muito apreciado tanto para decoração de casas, como também para constituir joias.

No caso do brilho vermelho, ele é um dos mais difíceis de serem encontrados natureza. Por conta disso, ele sempre possui um alto preço e também decora as jóias preciosas mais caras do mundo.

O berilo vermelho é um mineral até mesmo mais raro do que um diamante. Conta disso, também é conhecido como esmeralda escarlate.

A história do berilo vermelho

O brilho vermelho passou a ser descrito e conhecido somente no começo do século XX.

Seu descobridor foi o mineralogista Maynard Bixby. Por isso que um de seus nomes é bixbite, uma homenagem a quem o encontrou pela primeira vez.

Mas, mesmo assim, ele não é mais fácil de ser encontrado na natureza. Normalmente, é encontrado em rochas vulcânicas riolíticas.

Ao contrário, é um dos minerais mais raros. Mesmo com sua fórmula sendo semelhante a da esmeralda, ele é muito difícil de ser encontrado.

Geralmente, é localizado em algumas regiões dos Estados Unidos da América.

Veja também:

Esmeralda: uma das pedras mais belas e amadas do mundo!

A extração do berilo

Assim como outros minerais desse tipo, o berilo vermelho é encontrado enquanto um subproduto de outras extrações.

Compre Cristais e Pedras na Amazon





Isso acontece porque, normalmente, onde o berilo é encontrado, também existem outros tipos de minerais.

Costumeiramente, na mineração, são utilizados os processos de lavra. Que se baseia em fatiar um mineral e assim acessar a sua massa outros minerais, inclusive o berilo.

Também podem ser utilizados métodos de lavração subterrânea. Neste caso, podem até mesmo ser utilizadas bombas para explodir parte do minério e, assim, se dar sequência à mineração.

Quando se encontra o berilio, a separação dele é feita de maneira manual mesmo.

Segundo o Utah Geological Survey, a cada 150 mil diamantes encontrados, é localizado um berilo vermelho.

E, sempre que encontrados, costumam a estar em pequenos tamanhos, chegando até mesmo a ter imperfeições.

Mas por que ele é tão raro e difícil de ser encontrado?

Assim como outros minerais, o berilo vermelho é difícil de ser encontrado porque necessita de um ambiente único para que ele seja formado.

Por exemplo, o elemento berilo deve estar em grande quantidade para que se forme um mineral. O Manganês também deve estar presente junto com ele. Soma-se a isso, ainda, a necessidade de haver um determinado ambiente geoquímico para que isso aconteça.

Nesse ambiente, é fundamental que também estejam presentes outras substâncias, como o alumínio, silício, oxigênio, entre outros elementos.

É essa combinação que fará com que se tenha esse elemento.

Veja também:

Pesquisas e estudos sobre pedras: origem dos tipos e cores

Tratamento do Berilo Vermelho

Após ser encontrado na natureza, o berilo vermelho precisa passar por um tratamento para que possa ser comercializado. E também para que ele possa ter uma melhor aparência e para que dure mais.

Assim como acontece com as esmeraldas, o berilo é tratado por meio de fraturas que lhe são feitas. Em seguida, passa-se a resina para preencher as fraturas e, assim, lhe dar uma melhor aparência e brilho.

Dessa maneira, ele ganha até mesmo mais durabilidade.

Outras características

O berilo vermelho também possui como uma de suas características a transparência. Pois ele é tanto transparente como, ao mesmo tempo, translúcido. E seu brilho é de tipo vítreo.

Além disso, para a sua limpeza, não é necessário nenhum cuidado especial. Seu tratamento é preciso ser feito como o da esmeralda, por conta das fraturas que pode vir a ter. Por conta disso que sempre há o preenchimento de suas fraturas.

Por ano, são lapidadas somente 10 mil pedras de berilo vermelho. As pedras de maior valor seriam aquelas cuja cor seria um rosa framboesa a vermelho ligeiramente arroxeado.

Não confunda berilo vermelho com esmeralda vermelha

Apesar de comumente o berilo vermelho ser chamado de esmeralda, este é um grave equívoco.

Assim, caso você esteja pensando em adquirir uma dessas gemas, é importante que se lembre que a esmeralda é sempre verde, e não vermelha.

Instituições de estudos de minerais desaprovam que o berilo vermelho seja nomeado de esmeralda. Pois isso, pode tanto enganar como causar confusões para o consumidor final.

Veja também:

Quais são as pedras dos signos? Confira aqui!

Berilo vermelho sintético

A dificuldade em localizar um berilo vermelho na natureza, na década de 1990,um laboratório na Rússia passou a desenvolver o material sinteticamente.

A partir da reunião das mesmas substâncias, o laboratório conseguiu chegar a produção do berilo vermelho sintético.

No laboratório, tentava-se imitar todas as condições geológicas para que o berilo vermelho fosse sintetizado. Por conta disso, conseguiram obter um relativo sucesso.

A pedra foi tão bem produzida que somente os profissionais conseguem distinguir entre o brilho vermelho natural do criado em laboratório.

Valores

Diante de sua raridade, agora você deve estar se perguntando quanto você terá de desembolsar para comprar um berilo vermelho.

Ele não chega a ser dos minerais mais caros. Apesar de ser cara, ainda existem pedras que possuem um valor mais alto que ela. Mas o seu valor também não é nada em conta.

Quando o berilo vermelho natural passa por um processo de polimento, o seu valor aumenta bastante. Podendo chegar até mesmo a 10 mil dólares o quilate. Ou seja, quase 50 mil reais.

As pedras conhecidas de berilo possuem menos de 3 quilates.

Já o berilo vermelho sintético é bem mais em conta. Entretanto, desde 2016, a empresa fabricante dessa pedra na Rússia não trabalha mais com esse material.

Agora, se você só quiser ver o berilo vermelho, é mais fácil de você encontrá-lo em uma exposição de minerais raros do que em uma coleção de joias ou até mesmo em um loja.





Deixe seu comentário